Origens e Desenvolvimentos

O Sutra Vimalakirti – Uma Breve Visão Geral

Precisa de orientação e clareza no amor, relacionamento, carreira e muito mais? Clique aqui para obter uma leitura de numerologia personalizada

O Vimalakirti Nirdesa Sutra também chamado de Vimalakirti Sutra, provavelmente foi escrito há quase 2.000 anos. No entanto, mantém seu frescor e humor, bem como sua sabedoria. Os leitores modernos apreciam especialmente sua lição sobre a igualdade das mulheres e o esclarecimento dos leigos.

Como a maioria dos Sutras Budistas Mahayana , as origens do texto não são conhecidas. Acredita-se geralmente que o original era um texto sânscrito que data do século I dC.

A versão mais antiga que sobrevive até os dias atuais é a tradução para o chinês feita por Kumarajiva em 406 EC. Outra tradução chinesa, considerada mais precisa, foi concluída por Hsuan Tsang no século VII. O agora perdido original em sânscrito também foi traduzido para o tibetano, com mais autoridade por Chos-nyid-tshul-khrims no século IX.

O Sutra Vimalakirti contém mais sabedoria sutil do que pode ser apresentado em um pequeno ensaio, mas aqui está uma breve visão geral do sutra.

A história de Vimalakirti

Nesta obra alegórica, Vimalakirti é um leigo que debate uma série de discípulos e bodhisattvas e demonstra sua profunda iluminação e compreensão. Apenas o próprio Buda é igual a ele. Assim, o primeiro ponto feito no sutra é que a iluminação não depende da ordenação.

Vimalakirti é um Licchavi, um dos clãs governantes da Índia antiga, e é tido em alta estima por todos. O segundo capítulo do sutra explica que Vimalakirti finge doença (ou leva a doença para si mesmo) para que muitas pessoas, do rei aos plebeus, viessem vê-lo. Ele prega o dharma para aqueles que vêm, e muitos de seus visitantes alcançam a iluminação.

Nos próximos capítulos, encontramos o Buda dizendo a seus discípulos , bem como bodhisattvas e divindades transcendentes, para irem ver Vimalakirti também. Mas eles estão relutantes em ir e dar desculpas porque no passado eles foram todos intimidados pela compreensão superior de Vimalakirti.

Mesmo Manjusri , o bodhisattva da sabedoria, sente-se humilhado por Vimalakirti. Mas ele concorda em ir visitar o leigo. Então uma grande quantidade de discípulos, budas, bodhisattvas, deuses e deusas decidem ir testemunhar porque uma conversa entre Vimalakirti e Manjusri seria incalculavelmente esclarecedora.

Na narrativa que se segue, o quarto do doente de Vimalakirti se expande para acolher os incontáveis ​​seres que vieram vê-lo, indicando que eles entraram no reino ilimitado da libertação inconcebível. Embora eles não tivessem a intenção de falar, Vimalakirti atrai os discípulos do Buda e outros visitantes para um diálogo no qual Vimalakirti desafia sua compreensão e lhes dá instruções.

Revele quais números aparecem em SEU gráfico de numerologia »

Enquanto isso, o Buda está ensinando em um jardim. O jardim se expande e o leigo Vimalakirti aparece com seu anfitrião de visitantes. O Buda acrescenta suas próprias palavras de instrução. O sutra conclui com uma visão do Buda Akshobhya e do Universo Abhirati e um epílogo que inclui uma versão das Quatro Confianças .

A Porta do Dharma da Não-dualidade

Se você tivesse que resumir o ensinamento principal do Vimalakirti em uma palavra, essa palavra poderia ser “não-dualidade”. A não dualidade é um ensinamento profundo especialmente importante para o Budismo Mahayana. Em sua forma mais básica, refere-se à percepção sem referência a sujeito e objeto, eu e outro.

O capítulo 9 do Vimalakirti, “A Porta do Dharma da Não-dualidade”, é possivelmente a seção mais conhecida do sutra. Neste capítulo, Vimalakirti desafia um grupo de bodhisattvas transcendentes a explicar como entrar na porta do dharma. Um após o outro, eles dão exemplos de dualismo e não-dualismo. Por exemplo (da página 74, tradução de Robert Thurman):

O bodhisattva Parigudha declarou: “‘Ser’ e ‘ausência de ego’ são dualistas. Uma vez que a existência do eu não pode ser percebida, o que há para se tornar ‘altruísta’? Assim, o não-dualismo da visão de sua natureza é a entrada na não-dualidade .”

O bodhisattva Vidyuddeva declarou: “‘Conhecimento’ e ‘ignorância’ são dualistas. As naturezas da ignorância e do conhecimento são as mesmas, pois a ignorância é indefinida, incalculável e está além da esfera do pensamento. A realização disso é a entrada na não-dualidade. “

Um após o outro, os bodhisattvas procuram superar uns aos outros em sua compreensão da não-dualidade. Manjusri declara que todos falaram bem, mas mesmo seus exemplos de não dualidade permanecem dualistas. Então Manjusri pede a Vimalakirti que ofereça seu ensinamento na entrada da não-dualidade.

Veja quais números aparecem repetidamente em SEU gráfico de numerologia »

Sariputra permanece em silêncio, e Manjusri diz: “Excelente! Excelente, nobre senhor! Esta é realmente a entrada na não-dualidade dos bodhisattvas. Aqui não há uso de sílabas, sons e idéias.”

A Deusa

Em uma passagem particularmente intrigante no capítulo 7, o discípulo Sariputra pergunta a uma deusa iluminada por que ela não se transforma em seu estado feminino. Isso pode ser uma referência a uma crença comum de que as mulheres devem se transformar para se tornarem homens antes de entrarem no Nirvana.

A deusa responde que o “estado feminino” não tem existência inerente. Então ela magicamente faz com que Sariputra assuma seu corpo, enquanto ela assume o dele. É uma cena semelhante à transformação de gênero no romance feminista de Virginia Woolf, Orlando , mas escrito quase dois milênios antes.

A deusa desafia Sariputra a se transformar de seu corpo feminino, e Sariputra responde que não há nada para transformar. A deusa responde: “Com isso em mente, o Buda disse: ‘Em todas as coisas, não há nem macho nem fêmea'”.

Traduções em inglês

Robert Thurman, The Holy Teachings of Vimalakirti: A Mahayana Scripture (Pensilvânia State University Press, 1976). Esta é uma tradução muito legível do tibetano.

Burton Watson, The Vimalakirti Sutra (Columbia University Press, 2000). Watson é um dos tradutores mais respeitados de textos budistas. Seu Vimalakirti é traduzido do texto chinês Kumarajiva.

 

Avalie este post
[Total: 1 Average: 5]

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
x

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.