A Bíblia

História da Bíblia – Trace a história das Escrituras desde a criação até as traduções atuais

Precisa de orientação e clareza no amor, relacionamento, carreira e muito mais? Clique aqui para obter uma leitura de numerologia personalizada

História da linha do tempo da Bíblia desde a criação até hoje: A Bíblia é considerada o maior best-seller de todos os tempos, e sua história é fascinante para estudar.

À medida que o Espírito de Deus soprou sobre os autores da Bíblia, eles gravaram as mensagens com quaisquer recursos disponíveis na época. A própria Bíblia ilustra alguns dos materiais usados: gravuras em barro, inscrições em tábuas de pedra , tinta e papiro, velino, pergaminho, couro e metais.

Esta linha do tempo traça a história sem paralelo da Bíblia através dos tempos. Descubra como a Palavra de Deus foi meticulosamente preservada e, por longos períodos, até suprimida, durante sua longa e árdua jornada desde a criação até as traduções atuais em inglês.

História da linha do tempo da Bíblia

    • Criação – BC 2000 – Originalmente, as primeiras Escrituras são transmitidas de geração em geração oralmente.
    • Cerca de 2000-1500 AC – O livro de Jó , talvez o livro mais antigo da Bíblia, é escrito.
    • Cerca de 1500-1400 AC – As tábuas de pedra dos Dez Mandamentos são dadas a Moisés no Monte Sinai e depois armazenadas na Arca da Aliança .
    • Cerca de 1400–400 aC – Os manuscritos que compõem a Bíblia hebraica original (39 livros do Antigo Testamento ) são concluídos. O Livro da Lei é guardado no tabernáculo e depois no Templo ao lado da Arca da Aliança.
    • Cerca de 300 aC – Todos os livros hebraicos originais do Antigo Testamento foram escritos, coletados e reconhecidos como livros oficiais e canônicos.
    • Cerca de 250–200 aC – A Septuaginta , uma tradução grega popular da Bíblia hebraica (39 livros do Antigo Testamento), é produzida. Os 14 livros dos Apócrifos também estão incluídos.
    • Cerca de 45–100 d.C. – São escritos os 27 livros originais do Novo Testamento grego .
    • Por volta de 140-150 dC – O herético “Novo Testamento” de Marcião de Sinope levou os cristãos ortodoxos a estabelecer um cânon do Novo Testamento.
    • Cerca de 200 dC – A Mishná judaica , a Torá Oral, é registrada pela primeira vez.
    • Por volta de 240 dC – Orígenes compila o Hexapla, um paralelo de seis colunas de textos gregos e hebraicos.
    • Cerca de 305-310 d.C. – O texto grego do Novo Testamento de Luciano de Antioquia torna-se a base para o Textus Receptus.
    • Por volta de 312 d.C. – O Codex Vaticanus está possivelmente entre as 50 cópias originais da Bíblia encomendadas pelo imperador Constantino. É eventualmente mantido na Biblioteca do Vaticano em Roma.
    • 367 DC – Atanásio de Alexandria identifica o cânon completo do Novo Testamento (27 livros) pela primeira vez.
    • 382-384 DC – São Jerônimo traduz o Novo Testamento do grego original para o latim. Esta tradução torna-se parte do manuscrito da Vulgata Latina.
    • 397 DC – Terceiro Sínodo de Cartago aprova o cânon do Novo Testamento (27 livros).
    • 390-405 DC – São Jerônimo traduz a Bíblia hebraica para o latim e completa o manuscrito da Vulgata Latina. Inclui os 39 livros do Antigo Testamento, 27 livros do Novo Testamento e 14 livros apócrifos.
    • 500 dC – Até agora as Escrituras foram traduzidas em vários idiomas, não limitado a, mas incluindo uma versão egípcia (Codex Alexandrinus), uma versão copta , uma tradução etíope, uma versão gótica (Codex Argenteus) e uma versão armênia. Alguns consideram o armênio a mais bela e precisa de todas as traduções antigas.
    • 600 DC – A Igreja Católica Romana declara o latim como a única língua para as Escrituras.
    • 680 DC – Caedmon, poeta e monge inglês , transforma livros e histórias da Bíblia em poesia e música anglo-saxônica.
    • 735 DC – Beda, historiador e monge inglês, traduz os Evangelhos para o anglo-saxão.
    • 775 DC – O Livro de Kells, um manuscrito ricamente decorado contendo os Evangelhos e outros escritos, é completado por monges celtas na Irlanda.
    • Por volta de 865 d.C. – Os santos Cirilo e Metódio começam a traduzir a Bíblia para o eslavo da Igreja Antiga.
    • 950 dC – O manuscrito dos Evangelhos de Lindisfarne é traduzido para o inglês antigo.
    • Cerca de 995-1010 dC – Aelfric, um abade inglês, traduz partes das Escrituras para o inglês antigo.
    • 1205 DC – Stephen Langton, professor de teologia e mais tarde arcebispo de Canterbury, cria as primeiras divisões de capítulos nos livros da Bíblia.
    • AD 1229 – O Conselho de Toulouse proíbe estritamente e proíbe leigos de possuir uma Bíblia.
    • 1240 dC – O cardeal francês Hugh de Saint Cher publica a primeira Bíblia latina com as divisões de capítulos que ainda existem hoje.
    • 1325 DC – O eremita e poeta inglês, Richard Rolle de Hampole, e o poeta inglês William Shoreham traduzem os Salmos em versos métricos.
    • Por volta de 1330 dC – Rabi Solomon ben Ismael coloca pela primeira vez as divisões de capítulos nas margens da Bíblia hebraica.
    • AD 1381-1382 – John Wycliffe e associados, desafiando a Igreja organizada, acreditando que as pessoas deveriam ter permissão para ler a Bíblia em seu próprio idioma, começam a traduzir e produzir os primeiros manuscritos manuscritos de toda a Bíblia em inglês. Estes incluem os 39 livros do Antigo Testamento, 27 livros do Novo Testamento e 14 livros apócrifos.
    • AD 1388 – John Purvey revisa a Bíblia de Wycliffe.
    • 1415 DC – 31 anos após a morte de Wycliffe, o Conselho de Constança o acusa de mais de 260 acusações de heresia .
    • 1428 DC – 44 anos após a morte de Wycliffe, oficiais da igreja desenterraram seus ossos, os queimaram e espalharam as cinzas no Rio Swift.
    • 1455 DC – Após a invenção da imprensa na Alemanha, Johannes Gutenberg produz a primeira Bíblia impressa, a Bíblia de Gutenberg, na Vulgata Latina.
    • 1516 DC – Desiderius Erasmus produz um Novo Testamento grego, um precursor do Textus Receptus.
    • 1517 DC – A Bíblia Rabínica de Daniel Bomberg contém a primeira versão hebraica impressa (texto massorético) com divisões de capítulos.
    • 1522 DC – Martinho Lutero traduz e publica o Novo Testamento pela primeira vez para o alemão a partir da versão Erasmus de 1516.
    • AD 1524 – Bomberg imprime uma segunda edição do texto massorético preparado por Jacob ben Chayim.
    • 1525 DC – William Tyndale produz a primeira tradução do Novo Testamento do grego para o inglês.
    • AD 1527 – Erasmus publica uma quarta edição da tradução grego-latim.
    • 1530 DC – Jacques Lefèvre d’Étaples completa a primeira tradução em francês de toda a Bíblia.
    • 1535 DC – A Bíblia de Myles Coverdale completa o trabalho de Tyndale, produzindo a primeira Bíblia impressa completa na língua inglesa. Inclui os 39 livros do Antigo Testamento, 27 livros do Novo Testamento e 14 livros apócrifos.
    • 1536 DC – Martinho Lutero traduz o Antigo Testamento para o dialeto comumente falado do povo alemão, completando sua tradução de toda a Bíblia em alemão.
    • 1536 DC – Tyndale é condenado como herege, estrangulado e queimado na fogueira.
    • 1537 dC – A Bíblia de Mateus (comumente conhecida como a Bíblia de Matthew-Tyndale), uma segunda tradução impressa completa em inglês, é publicada, combinando as obras de Tyndale, Coverdale e John Rogers.
    • 1539 DC – A Grande Bíblia, a primeira Bíblia em inglês autorizada para uso público, é impressa.
    • AD 1546 – O Concílio Católico Romano de Trento declara a Vulgata como a autoridade latina exclusiva para a Bíblia.
    • 1553 DC – Robert Estienne publica uma Bíblia em francês com divisões de capítulos e versículos. Este sistema de numeração torna-se amplamente aceito e ainda é encontrado na maioria das Bíblias de hoje.
    • 1560 DC – A Bíblia de Genebra é impressa em Genebra, Suíça. É traduzido por refugiados ingleses e publicado pelo cunhado de João Calvino , William Whittingham. A Bíblia de Genebra é a primeira Bíblia em inglês a adicionar versículos numerados aos capítulos. Torna-se a Bíblia da Reforma Protestante , mais popular do que a versão King James de 1611 por décadas após seu lançamento original.
    • 1568 dC – A Bíblia do Bispo, uma revisão da Grande Bíblia, é introduzida na Inglaterra para competir com a Bíblia de Genebra popular, mas “incendiária em relação à Igreja institucional”.
    • 1582 d.C. – Abandonando sua política de 1.000 anos de uso exclusivo do latim, a Igreja de Roma produz a primeira Bíblia católica em inglês, o Reims Novo Testamento, da Vulgata Latina.
    • 1592 DC – A Vulgata Clementina (autorizada pelo Papa Clementina VIII), uma versão revisada da Vulgata Latina, torna-se a Bíblia oficial da Igreja Católica.
    • 1609 DC – O Antigo Testamento Douay é traduzido para o inglês pela Igreja de Roma, para completar a versão combinada de Douay-Rheims.
  • AD 1611 – A Versão King James , também chamada de “Versão Autorizada” da Bíblia é publicada. Diz-se que é o livro mais impresso da história do mundo, com mais de um bilhão de cópias impressas.
  • 1663 DC – A Bíblia Algonquin de John Eliot é a primeira Bíblia impressa na América, não em inglês, mas na língua nativa dos índios Algonquin.
  • 1782 DC – A Bíblia de Robert Aitken é a primeira Bíblia em língua inglesa impressa na América.
  • 1790 DC – Matthew Carey publica uma Bíblia em Inglês da Versão Católica Romana de Douay-Rheims na América.
  • AD 1790 – William Young imprime a primeira “edição escolar” de bolso da Bíblia King James Version na América.
  • 1791 DC – A Bíblia de Isaac Collins, a primeira Bíblia da família, é impressa na América.
  • AD 1791 – Isaiah Thomas imprime a primeira Bíblia ilustrada na América.
  • AD 1808 – Jane Aitken (filha de Robert Aitken), é a primeira mulher a imprimir uma Bíblia.
  • 1833 DC – Noah Webster, depois de publicar seu famoso dicionário, lança sua própria edição revisada da Bíblia King James.
  • AD 1841 – O Novo Testamento Hexapla Inglês, uma comparação da língua grega original e seis traduções inglesas importantes, é produzido.
  • 1844 DC – O Codex Sinaiticus , um manuscrito grego koiné manuscrito de textos do Antigo e do Novo Testamento que remonta ao século IV, é redescoberto pelo estudioso bíblico alemão Konstantin Von Tischendorf no Mosteiro de Santa Catarina no Monte Sinai.
  • AD 1881-1885 – A Bíblia King James é revisada e publicada como a Versão Revisada na Inglaterra.
  • AD 1901 – A Versão Padrão Americana, a primeira grande revisão americana da Versão King James, é publicada.
  • AD 1946-1952 – A Versão Padrão Revisada é publicada.
  • AD 1947-1956 – Os Manuscritos do Mar Morto são descobertos.
  • AD 1971 – A New American Standard Bible é publicada.
  • AD 1973 – A Nova Versão Internacional é publicada.
  • AD 1982 – A Nova Versão King James é publicada.
  • 1986 DC – A descoberta dos Pergaminhos de Prata, que se acredita ser o texto bíblico mais antigo de todos os tempos, é anunciada. Eles foram encontrados três anos antes na Cidade Velha de Jerusalém por Gabriel Barkay da Universidade de Tel Aviv.
  • AD 1996 – A Nova Tradução Viva é publicada.
  • AD 2001 – A versão padrão inglesa é publicada.

FontesManual Bíblico de Willmington ; www.greatsite.com ; Crossway; Museu da Bíblia ; Bíblia; Cristianismo Hoje ; e Teopedia .

Números de anjo comunicados com frequência:

Anjo Número 111 Anjo Número 222 Anjo Número 333 Anjo Número 444 Anjo Número 555 Anjo Número 666 Anjo Número 777 Anjo Número 888 Anjo Número 999

 

Avalie este post
[Total: 1 Average: 5]

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
x

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.