Pin It
Guia universal como elaborar sermões com facilidade

Descubra como elaborar suar primeiras mensagens de forma prática, simples e eficaz!

Guia universal como elaborar sermões com facilidade

Espiritualidade

Blasfêmia Contra o Espírito Santo Qual é o pecado imperdoável?

Blasfêmia Contra o Espírito Santo Qual é o pecado imperdoável?

Sobre Um visitante do site, Shaun escreve: “Jesus se refere ao pecado e blasfêmia contra o Espírito Santo como pecado imperdoável. Quais são esses pecados e o que constitui blasfêmia? Às vezes eu sinto que posso ter pecado.”

O verso ao qual Shaun se refere é encontrado em Marcos 3:29 – Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca será perdoado; ele é culpado de um pecado eterno. ( Blasfêmia contra o Espírito Santo também é referenciada em Mateus 12: 31-32 e Lucas 12:10).

Shaun não é a primeira pessoa a ser questionada sobre o significado desta frase “blasfêmia contra o Espírito Santo” ou “blasfêmia contra o Espírito Santo”. Muitos estudiosos da Bíblia têm ponderado essa questão. Eu pessoalmente tenho paz com uma explicação muito simples.

O que é blasfêmia?

De acordo com o dicionário Merriam – Webster, a palavra ” blasfêmia ” significa “o ato de insultar ou mostrar desprezo ou falta de reverência a Deus; o ato de reivindicar os atributos da divindade; a irreverência em relação a algo considerado sagrado”.

A Bíblia diz em 1 João 1: 9: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo e nos perdoará os pecados e nos purificará de toda injustiça.” Este versículo, e muitos outros que falam do perdão de Deus, parecem estar em contraste com Marcos 3:29 e este conceito de pecado imperdoável. Então, o que constitui blasfêmia contra o Espírito Santo, o pecado eterno que nunca pode ser perdoado?

Uma explicação simples sobre, blasfêmia Contra o Espírito Santo

Creio que o único pecado imperdoável é a rejeição da oferta de salvação de Jesus Cristo, o dom gratuito da vida eterna e, portanto, o perdão do pecado. Se você não aceita o presente dele, você não pode ser perdoado. Se você negar a entrada do Espírito Santo em sua vida, para operar a sua santificação em você, você não pode ser purificado da injustiça.

Talvez essa seja uma explicação simples demais, mas é a que faz mais sentido para mim à luz das Escrituras.

Portanto, “blasfêmia contra o Espírito Santo” pode ser entendida como uma persistente e persistente rejeição do evangelho da salvação. Este seria um “pecado imperdoável” porque, enquanto a pessoa permanece na incredulidade, ele voluntariamente se exclui do perdão do pecado.

Perspectivas Alternativas

Minha opinião, no entanto, é apenas um dos entendimentos mais comuns dessa frase “blasfêmia contra o Espírito Santo”. Alguns estudiosos ensinam que “blasfêmia contra o Espírito Santo” se refere ao pecado de atribuir os milagres de Cristo, operados pelo Espírito Santo, ao poder de Satanás.

Outros ensinam que essa “blasfêmia contra o Espírito Santo” refere-se a acusar Jesus Cristo de ser endemoninhado. Na minha opinião, essas explicações são falhas, porque um pecador, uma vez convertido, poderia confessar esse pecado e ser perdoado.

Um leitor, Mike Bennett, enviou alguns insights interessantes sobre a passagem em Mateus 12, onde Jesus falou sobre a blasfêmia contra o Espírito:

… se lermos o contexto desse pecado [blasfêmia contra o Espírito] no capítulo 12 do Evangelho de Mateus, poderemos entender melhor o significado específico derivado do relato de Mateus.

Ao ler este capítulo, creio que a frase chave para entender as palavras de Jesus dentro da passagem é encontrada no versículo 25, que declara: “Jesus conhecia seus pensamentos …”

Acredito que uma vez percebemos que Jesus estava pronunciando esse julgamento do singular perspectiva de saber não apenas suas palavras, mas também seus pensamentos, o que ele então lhes disse abre uma perspectiva adicional para o significado.

Como tal, eu acredito que se torna óbvio que Jesus sabia que os fariseus, ao testemunharem este milagre [cura de um homem cego, mudo e possuído por demônios], eram como os outros que também o testemunhavam – eles também sentiam o despertar do Espírito Santo dentro de seus próprios corações que este era realmente um verdadeiro milagre de Deus, mas o orgulho maligno e arrogância dentro de seus corações era tão grande que eles deliberadamente rejeitaram essa aceleração do Espírito.

Porque Jesus sabia que este era o estado de seus corações, ele sentiu-se movido a oferecer-lhes a advertência para que eles soubessem que rejeitando voluntariamente a liderança e vivificação do Espírito Santo, eles nunca poderiam receber o perdão, e com isso, a salvação de Deus em Cristo, porque assim como nós que nascemos de novo sabemos, a salvação de Deus é recebida na habitação do Espírito Santo dentro de nós.

Como muitos outros tópicos bíblicos desafiadores, as perguntas sobre o pecado imperdoável e a blasfêmia contra o Espírito Santo provavelmente continuarão a ser feitas e debatidas entre os crentes enquanto vivermos deste lado do céu.

  • Confira os comentários adicionais do leitor sobre o pecado imperdoável – “Eu discordo de sua definição”

Veja mais: Aprendendo a Entender e Interpretar o Texto da Bíblia




GUIA UNIVERSAL

COMO ELABORAR SERMÕES EFICAZES

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.