A Bíblia Leitura espiritual

A História por Trás da Organização dos Livros da Bíblia

A História por Trás da Organização dos Livros da Bíblia
Precisa de orientação e clareza no amor, relacionamento, carreira e muito mais? Clique aqui para obter uma leitura de numerologia personalizada

A organização dos livros da Bíblia é um assunto intrigante e cheio de curiosidades. Neste artigo, você vai descobrir como ela foi definida e por que é tão importante. A Bíblia, como a conhecemos hoje, é o resultado de um longo processo de organização e compilação que ocorreu ao longo de muitos séculos. Ela é dividida em duas seções principais: o Antigo Testamento e o Novo Testamento.

O Antigo Testamento é uma coleção de livros que foram escritos antes do nascimento de Jesus Cristo, e são reconhecidos tanto pelo Judaísmo quanto pelo Cristianismo. Estes livros foram escritos em um período de aproximadamente 1000 anos, desde o século XII a.C. até o século II a.C. Os livros do Antigo Testamento foram escritos em hebraico, com algumas pequenas seções em aramaico.

A ordem dos livros no Antigo Testamento varia entre as diferentes tradições cristãs. Por exemplo, a Bíblia hebraica (ou Tanakh), que é a base para o Antigo Testamento na tradição judaica, tem uma ordem diferente da encontrada na maioria das Bíblias cristãs. A Bíblia hebraica é dividida em três seções: a Torá (Lei), os Nevi’im (Profetas) e os Ketuvim (Escritos).

O Novo Testamento, por outro lado, é uma coleção de livros que foram escritos após o nascimento de Jesus Cristo, principalmente no primeiro século d.C. Estes livros foram escritos em grego.

O Novo Testamento começa com os quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), seguidos pelo livro de Atos, as cartas de Paulo e outros apóstolos, e finalmente o livro de Apocalipse.

A formação do cânon do Novo Testamento – a lista oficial de livros reconhecidos como Escritura – foi um processo que ocorreu ao longo de vários séculos. Diversos concílios e sínodos da Igreja ao longo dos primeiros séculos do Cristianismo contribuíram para a definição do cânon do Novo Testamento. A lista de 27 livros que compõem o Novo Testamento hoje foi amplamente aceita pela Igreja até o final do século IV.

Vale ressaltar que diferentes tradições cristãs têm ligeiras variações em seus cânones bíblicos. Por exemplo, a Bíblia Católica Romana inclui alguns livros no Antigo Testamento que não são encontrados nas Bíblias Protestantes (estes são conhecidos como livros Deuterocanônicos).

Finalmente, a ordem dos livros na Bíblia não reflete necessariamente a ordem em que foram escritos. Por exemplo, muitos estudiosos acreditam que as cartas de Paulo foram escritas antes dos evangelhos, embora os evangelhos apareçam primeiro no Novo Testamento. A ordem dos livros é geralmente organizada por tipo de literatura (por exemplo, lei, história, poesia, profecia no Antigo Testamento; evangelhos, história, cartas, profecia no Novo Testamento) e, dentro desses tipos, muitas vezes por comprimento.

Livros da Bíblia: O que Significa para os Cristãos?

Os livros da Bíblia têm uma importância fundamental para os cristãos, pois são vistos como a palavra de Deus e a principal fonte de orientação e ensino sobre a fé e a vida cristã.

Os cristãos acreditam que a Bíblia, embora escrita por humanos, foi inspirada por Deus. Isso significa que os autores bíblicos estavam sob a orientação divina quando escreveram seus respectivos livros, de modo que suas palavras refletem a vontade, os propósitos e os ensinamentos de Deus.

Aqui estão alguns dos significados mais importantes dos livros da Bíblia para os cristãos:

  1. Revelação de Deus: A Bíblia é vista como a revelação de Deus à humanidade. Ela revela a natureza e o caráter de Deus, sua vontade para a humanidade e seu plano de salvação através de Jesus Cristo.
  2. Guia para a vida: Os cristãos veem a Bíblia como um guia para a vida, fornecendo ensinamentos e orientações sobre como viver de acordo com a vontade de Deus. Isso inclui orientações sobre moralidade, ética, serviço aos outros, adoração, e o significado e propósito da vida.
  3. História da Salvação: A Bíblia conta a história da salvação de Deus, desde a criação do mundo, passando pela queda da humanidade no pecado, até a promessa e realização da salvação através de Jesus Cristo. Isso dá aos cristãos uma perspectiva sobre o lugar da humanidade no plano divino.
  4. Ensinamentos de Jesus: O Novo Testamento, em particular, contém os ensinamentos de Jesus Cristo, que são fundamentais para a fé e a prática cristãs. Os quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) contêm os ensinamentos de Jesus, suas parábolas, seus milagres, e a história de sua morte e ressurreição.
  5. Crescimento Espiritual: A leitura e o estudo da Bíblia são vistos como meios fundamentais de crescimento espiritual e fortalecimento da fé. A Bíblia é frequentemente usada em adoração, estudo bíblico, oração e meditação.

Cada livro da Bíblia tem seu próprio contexto, gênero, propósito e mensagem, e os cristãos buscam entender cada livro dentro de seu próprio contexto, bem como sua relação com a Bíblia como um todo.

 

Avalie este post
[Total: 1 Average: 5]

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
x
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso de nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. Política de Cookies View more
Aceitar
Recusar