Pin It
Guia universal como elaborar sermões com facilidade

Descubra como elaborar suar primeiras mensagens de forma prática, simples e eficaz!

Guia universal como elaborar sermões com facilidade

A Bíblia

O que a Bíblia diz sobre si mesmo? A Bíblia afirma ser a palavra de Deus

O que a Bíblia diz sobre si mesmo? A Bíblia afirma ser a palavra de Deus

O que a Bíblia afirma – Há três afirmações importantes que a Bíblia faz sobre si: 1) que as Escrituras são inspiradas por Deus, 2) que a Bíblia é verdadeira e 3) que a Palavra de Deus é relevante e útil no mundo de hoje. Vamos explorar mais essas afirmações.

A Bíblia afirma ser a palavra de Deus

A primeira coisa que precisamos entender sobre a Bíblia é que ela afirma definitivamente ter sua fonte em Deus. Ou seja, a Bíblia se proclama divinamente inspirada por Deus.

Veja 2 Timóteo 3: 16-17, por exemplo:

Toda a Escritura é soprada por Deus e é útil para ensinar, repreender, corrigir e treinar em retidão, de modo que o servo de Deus possa estar completamente equipado para toda boa obra.

Assim como Deus deu vida a Adão (ver Gênesis 2: 7 ) para criar um ser vivo, Ele também deu vida às Escrituras. Embora seja verdade que várias pessoas foram responsáveis ​​por registrar as palavras da Bíblia ao longo de milhares de anos, a Bíblia afirma que Deus foi a fonte dessas palavras.

O apóstolo Paulo – que escreveu vários livros no Novo Testamento – esclareceu este ponto em 1 Tessalonicenses 2:13:

E nós também agradecemos a Deus continuamente porque, quando você recebeu a palavra de Deus, a qual você ouviu de nós, você a aceitou não como uma palavra humana, mas como é na verdade, a palavra de Deus, que está de fato em ação em você que acreditam.

O apóstolo Pedro – outro autor bíblico – também identificou Deus como o maior Criador das Escrituras:

Acima de tudo, você deve entender que nenhuma profecia da Escritura surgiu pela própria interpretação do profeta das coisas. Porque a profecia nunca teve sua origem na vontade humana, mas os profetas, embora humanos, falaram de Deus como eles foram levados pelo Espírito Santo (2 Pedro 1: 20-21).

Assim, Deus é a fonte última dos conceitos e reivindicações registrados na Bíblia, embora Ele tenha usado um número de seres humanos para fazer a gravação física com tinta, pergaminhos e assim por diante.

É o que a Bíblia afirma.

A Bíblia afirma ser verdadeiro

Inerte e infalível são duas palavras teológicas freqüentemente aplicadas à Bíblia. Precisamos de outro artigo para explicar os diferentes matizes de significado relacionados com essas palavras, mas ambos se resumem a uma ideia semelhante: que tudo o que está contido na Bíblia é verdadeiro.

Há muitas passagens das Escrituras que afirmam a verdade essencial da Palavra de Deus, mas estas palavras de Davi são as mais poéticas:

A lei do Senhor é perfeita, refrescando a alma. Os estatutos do Senhor são confiáveis, tornando sábios os simples. Os preceitos do Senhor estão certos, dando alegria ao coração.

Os mandamentos do Senhor são radiantes, dando luz aos olhos. O temor do Senhor é puro, duradouro para sempre. Os decretos do Senhor são firmes e todos eles são justos (Salmo 19: 7-9).

Jesus também proclamou que a Bíblia é verdadeira:

Santifica-os pela verdade; sua palavra é a verdade (João 17:17).

Finalmente, o conceito da Palavra de Deus sendo verdadeira aponta para a ideia de que a Bíblia é, bem, a Palavra de Deus. Em outras palavras, porque a Bíblia vem de Deus, podemos ter confiança de que ela comunica a verdade. Deus não está mentindo para nós.

Porque Deus queria tornar a natureza imutável de seu propósito muito clara para os herdeiros do que foi prometido, ele confirmou isso com um juramento.

Deus fez isso para que, por duas coisas imutáveis ​​nas quais é impossível que Deus minta, nós que fugimos para nos apegar à esperança que nos é dada, podemos ser grandemente encorajados. Nós temos essa esperança como uma âncora para a alma, firme e segura (Hebreus 6: 17-19).

A Bíblia afirma ser relevante

A Bíblia afirma vir diretamente de Deus, e a Bíblia afirma ser verdadeira em tudo o que diz. Mas essas duas afirmações por si mesmas não necessariamente tornariam as Escrituras algo sobre o qual todos nós deveríamos basear nossas vidas. Afinal, se Deus fosse inspirar um dicionário extremamente preciso, provavelmente não mudaria muito para a maioria das pessoas.

É por isso que é de vital importância que a Bíblia afirme ser relevante para os principais problemas que enfrentamos como indivíduos e como cultura. Veja estas palavras do apóstolo Paulo, por exemplo:

Toda a Escritura é soprada por Deus e é útil para ensinar, repreender, corrigir e treinar em retidão, para que o servo de Deus possa estar completamente equipado para toda boa obra (2 Timóteo 3: 16-17).

O próprio Jesus afirmou que a Bíblia é tão necessária para uma vida saudável quanto comida e nutrição:

Jesus respondeu: “Está escrito: ‘O homem não deve viver somente de pão, mas de toda palavra que sai da boca de Deus'” (Mateus 4: 4).

A Bíblia tem muito a dizer sobre o lado prático de conceitos como dinheiro, sexualidade, a família, o papel do governo, impostos, guerra, paz e assim por diante.

Veja mais: Aprendendo a Entender e Interpretar o Texto da Bíblia




GUIA UNIVERSAL

COMO ELABORAR SERMÕES EFICAZES

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.